vieiracaladolivrosvideo.blogspot.com

vieiracaladolivrosvideo.blogspot.com

sábado, 12 de setembro de 2015

O LIVRO ANTIGO


Folheemos este livro antigo,
os lábios múltiplos da página
que disse a madrugada,
o jardim que desenhou
o corpo diligente dos insectos,
a fogueira do horizonte
que amareleceu estas flores breves.


Folheemos este livro
nas sombras onde cai uma janela
de silêncio,
o sol poderoso
de olhar as planícies,
os cristais da terra.


Folheemos este livro antigo,
o abismo entreaberto nestas páginas,
a cerimónia comovida
consumida por ecos
de imagens doutros dias  
que dizem a palavra longe

onde haveremos de habitar.

12 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Belo e profético poema da utopia inscrito nos lábios das espigas das searas do tempo infinito.
Abraço.

Ailime disse...

Genial Poeta,
Que dizer? Poesia, pura!
Um beijinho.
Ailime

MARILENE disse...

Sua forma de versar é especial. Lei-o com prazer. Abraço.

Duarte disse...

Toda uma arte na ação, e no expressar.
Que satisfação mais grande folhear um livro com aromas dum passado.
Um grande abraço

Maria Rodrigues disse...

E vamos assim folheando o livro da vida.
Sempre excelente!
Bom domingo
Um abraço
Maria

O Árabe disse...

Lúdico e forte, mestre e amigo! Aliás, esta é a história de todos os teus belos poemas! Meu abraço, boa semana.

Marina Fligueira disse...

¡Hola Sr Viera!!!

Nos deja un exquisito poema donde el protagonista en el libro antiguo ,cuya imagen y cuyas hojas, es usted mismo, maestro! Usted es un libro entre abierto digno muy digno de ojear en cada momento. Mi enhorabuena. Gracias por darnos tanto y tan bello.

Ha sido un inmenso placer pasar por este espacio donde uno se deleita leyendo.
Un beso y toda mi admiración.

Marina Fligueira disse...

Sr Vieira perdona, le comí una letra a su nombre.

Le dejo esta dirección, por favor eche un vistazo, es de una amiga y seguro que le va a gustar. www.leriasdebea.blogspot.com

Clau disse...

Olá :)
Manusear as páginas amareladas
de livros antigos,
é algo que me fascina e me faz descobrir
muitas coisas...
assim como folhear as páginas da vida...
Achei linda a poesia!
Beijos!

Mariangela do Lago Vieira disse...

Como é bom e prazeroso folhear este livro!
Quantas coisas boas recordamos e aprendemos.
E que trás tantas saudades!
Belo poema!
Abraços,
Mariangela

Jaime Portela disse...

Fácil é perceber quando nos encontramos perante um grande poeta.
Fiquei maeravilhado com a sua excelente poesia.
Parabéns pelo talento que as suas palavras tão claramente revelam.
Caro Vieira, tenha uma boa semana.
Abraço.

Tais Luso disse...

Penso que não há livro mais antigo que, apesar de suas amareladas folhas, cada vez mais tem a nos ensinar: o livro da vida.
Beijos!