quarta-feira, 1 de julho de 2015

SEM TÍTULO



Pegar num pedaço de azul-cinzento do mar
é pouco
mesmo que se lhe ajuste um pouco de nada.

O melhor é fechar as luzes amarelas
da noite
e entrar pelo negro absoluto
para poder sonhar.


11 comentários:

Majo disse...

~ ~ ~
~~ Acho o poema demasiado soturno...

~~ Adoro sonhar, com os olhos refletindo o brilho dos astros.

~~ Mas há dias assim, em que nada no firmamento brilha...
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~ ~ ~ Abraço amigo. ~ ~ ~
.

Duarte disse...

Sonho é quimera, amigo meu, vive essa realidade que tão bem expressas em belos versos...
Abraços de vida

lua singular disse...

Oi Vieira,
Um poema metafórico para dormir e sonhar
Beijos

blueshell disse...

Se pudermos ainda sonhar...é porque ainda há Esperança.

Bj
BShell

Fá menor disse...

É bom sonhar, mas prefiro fazê-lo no luminoso do dia claro.

Fá menor disse...

É bom sonhar, mas prefiro fazê-lo no luminoso do dia claro.

Fá menor disse...

É bom sonhar, mas prefiro fazê-lo no luminoso do dia claro.

Ana Tapadas disse...

A profundidade...feita poema com mestria.

Beijo

Tais Luso disse...

Sonhar... não me importa quando, onde, se a cores ou preto e branco! O importante é conseguir sonhar!
Bjus, amigo!

Smareis disse...

Enquanto houver sonhos, haverá esperança. Qualquer lugar vale a pena.
Um abraço poeta. Ótima semana!

Ailime disse...

Bom dia Genial Poeta, só quem ama o mar pode adentrar-se na escuridão para melhor o sentir e deixar que os sonhos se deleitem.
Belíssimo poema!
Beijinhos, Ailime