terça-feira, 14 de julho de 2015

Às mãos que passam


Do teu corpo engendrarás um edifício
de palavras
a palavra que quiseres ser um fruto fraternal.

O ministério da saliva fará o que fazem as mãos
ao oferecer uma flor
a quem passa

para que a palavra seja o fermento
de outras flores e outros frutos
para oferecer
a outras mãos que passam.



10 comentários:

Majo disse...

~ Recebo das suas mãos belos frutos e flores
fraternais
~ «para oferecer a outras mãos que passam.»

~~~ Abraço amigo. ~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

lino disse...

Belo poema!
Um abraço

GarçaReal disse...

A oferta que passa de mão em mão

Deixo uma flor

Bjgrande do Lago

GarçaReal disse...

A oferta que passa de mão em mão

Deixo uma flor

Bjgrande do Lago

A Casa Madeira disse...

A palavra sempre pode ser um fruto fraterno quando
queremos;
Lindo poema;
Boa semana.

cris braghetto disse...

A palavra é fonte de sedução, tem o poder da doação fraternal ou não.
Belo poema!
Parabéns, poeta!
Tenha uma linda semana.

Maria Rodrigues disse...

Que as palavras tragam um mundo de flores e frutos, amor e fraternidade.
Lindo poema.
Beijinhos
Maria

Ailime disse...

Bom dia Genial Poeta,
Eu agradeço tão belas flores que de poesia e palavras fraternas são feitas.
Lindíssimo poema.
Beijinhos,
Ailime

Jaime A. disse...

Lindo e muito "vívido" e gráfico.
Um grande abraço (ainda) da capital.

Jaime A. disse...

Lindo e muito "vívido" e gráfico.
Um grande abraço (ainda) da capital.