sexta-feira, 29 de agosto de 2014

FINAL DO 1º CANTO


A parte final do 1 º Canto, de "Circunciclo".
O livro é um só poema que se estende por quase 600 versos.
(começar a ler na penúltima postagem anterior)

(...)
este é o homem que somos

um incêndio
desde a noite mágica dos sonhos

e como os deuses do barro caminhamos
por sobre o barro feito luz

o sonho dos deuses do barro que fomos
refeito em luz
no quotidiano ciclo dos fascínios
o fascínio de ir refazendo o quotidiano

10 comentários:

Zilani Célia disse...

OI VIEIRA!
PENSEI QUE JÁ TERIAS POSTADO AQUI NOTÍCIAS SOBRE TEU LANÇAMENTO.
NA CERTA VAIS FAZÊ-LO DEPOIS.
ABRAÇOS E SUCESSO.
http://zilanicelia.blogspot.com.br/-

Maria Rodrigues disse...

Como eu gostaria de ir refazendo o meu quotidiano, mas nem sempre é possivel por não depender apenas de mim. Mas vamos tentando ... manter o fascínio.
Um abraço
Maria

Maria Luisa Adães disse...

Estamos todos numa tentativa de refazer sonhos e de viver múltiplas vidas
e lutamos...eu não estou muito ligada à luta pelo quotidiano...Com muito mais calma do que anteriormente, eu vivo e sou eu e conheço o mundo e transponho oceanos levada por meus sentimentos.

O que escreve é muito bom e espero que o Brasil repare nisso!

Sei da Feira do livro de São Paulo, mas me encontro em Portugal de momento. No entanto, penso voltar talvez em Novembro. Agora é por lá o Inverno e Sampa. Terra da Garoa, é fria, muito mais do que o Rio de Janeiro...Então vou no nosso Inverno, passar o Verão no Brasil.

Lhe desejo as maiores felicidades e gostei de o encontrar!

Esta última vez, 2013/ 2014, estive na casa de Evanir e gostei do encontro!

Beijos e uma vez mais, felicidades!

Maria Luísa

Helena disse...

Um destaque para a profundidade poética destes versos:
Poema 2
"ou na longínqua noite
de ignoradas estrelas
que brilharam na infância do tempo"

Das primeiras estrofes
"a roda que rola na roleta
...o rolar lilás dum sonho"

desta postagem:
"no quotidiano ciclo dos fascínios
o fascínio de ir refazendo o quotidiano"

Difícil foi escolher apenas alguns versos, pois todos eles são magníficos!
Que belo deve ser o poema completo!

Que linda a capa! As mãos de um oleiro fazendo um vaso... Tão profundo isto!

Que seja um novo sucesso na tua vida, como todos os outros livros já lançados.

A citação do Cristiano Ronaldo lá no meu espaço enterneceu-me, pois é um dos craques que mais admiro no cenário mundial do futebol.

Grata pela visita!
Deixo-te sorrisos e estrelas para enfeitar teus caminhos,
Helena

Ana Tapadas disse...

Muito, muito belo, meu poeta!

Beijo

✿ chica disse...

Que lindo,Vieira! Te ler faz bem! abraço,chica e lindo setembro!

Graça Pires disse...

"e como os deuses do barro caminhamos
por sobre o barro feito luz"
Assim o poeta refaz o seu quotidiano...
Um beijo, amigo.

Duarte disse...

Fui lendo e comprovo que segues fiel à tua poesia, o que muito me satisfaz.
Gosto do estilo la metáfora que tanto embeleza a estrofe... como "esbelta manhã"...
Como ficou aquela participação poética?
Desejo que sigas bem.
Abraços de vida

heretico disse...

abraço, caro Poeta.

excelente teu poema.

Andrea Liette disse...

Oi Vieira,
Passei para conhecer um pouco mais de seus poemas. Uma gênese poética! Gostei muito. Abraço.