sábado, 21 de junho de 2014

COM O TEMPO



Com o tempo
um delírio impoluto cresce em nossos olhos.

Aprendemos a distinguir
um sorriso, o riso austero, o choro da criança

o sal que dá rigor às nossas vidas
ou rói o vigor dos ossos

e que nos trazem ainda vertical
como sãos os exercícios primaveris de palavras
nunca ditas

como que amarelecemos o tempo.

7 comentários:

tulipa disse...

Amigo Vieira Calado

Hoje, num dia especial
dizem ser o dia mais longo do ano
21 junho resolvi visitá-lo

Ah...o tempo
como eu gostaria de definir o tempo

será que, com o tempo aprendemos algo?
ele passa, voa...

Há sorrisos,
tristezas
melancolia
esperanças
enfim...

Espero-o nos meus blogues:
http://tempolivremundo.blogspot.pt/
http://pensamentosimagens.blogspot.pt/
http://momentos-perfeitos.blogspot.pt/

Um beijo com carinho da Tulipa

SOL da Esteva disse...

Bom tempo para iniciar o Tempo. Foi início de Verão.
Ficamos, impiedosamente, amarelos porque o dito não pára.
Mas as crianças renovam o nosso sentir, fazendo-nos regressar a outro tempo; são a melhor coisa do mundo.
Gostei.

Abraços


SOL

heretico disse...

o tempo é um grande escultor - sem dúvida!
forte abraço

Lindalva disse...

e amarela estou pela impressão de tão belo texto. Olá amigo vindo te dá um abraço e te convidar a participar do 9º Ostra da Poesia, seja como poeta ou votante. Não será agora, mas quem cedo madruga Deus ajuda *gargalhadas*. É um convite spam, sorry, mas tenho muitos bloguxos para visitar. Beijos no coração.

Beatriz Paulistana disse...

Boa tarde Vieira!!!
Sim, nada melhor que o tempo para aprendermos e entendermos...
Lindo poema!!!
Tenha uma semana feliz e abençoada!!!
Bjokas...da Bia!!!

Jaime A. disse...

As palavras nunca ditas são aquelas que deixam mais saudade. São também as que mais pesam.
Um abraço.

Beatriz Bragança disse...

Amigo Poeta
Um belo poema para nos dizer que,com o Tempo,estamos sempre a aprender!
O melhor de tudo é estar sempre em sintonia com a vida e não se preocupe com o facto de amarelecer o tempo!
Ele sempre continuará,renovando-se a cada primavera.
Parabéns pelo poema e por todos os seus blogues que vou seguindo.
Tenho pena que alguns não sejam mais interactivos.
Fico a aguardar uma visita.
Um abraço
Beatriz
VIDA E PENSAMENTOS