segunda-feira, 2 de março de 2015

A palavra exacta


Para louvar as palavras,
inventar a palavra exacta é um acto de amor

o assento singular da sua pronúncia
a serena veneração de fantasias ideais
apreendidas ao longo das memórias.

O seu halo respira a harmonia dos ares
pelos sentidos duma bonina suave
levada ao caminho para o tranquilidade
suspensa no espelho indolente dum lago.

E é idêntica a vibração das cordas do peito
estendendo-se aos limites da plenitude
o saber deste exercício rigoroso da existência
no discurso plural da palavra amar. 

em Os Dias e as Noites, 2014
Enviar um comentário