sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

A GRANDEZA DESTAS PEDRAS

...












A grandeza destas pedras vem do fogo austero
de magmas inquietos que subjugaram as montanhas,
reminiscências da antiquíssima viagem das águas
anteriores à ideia dum objecto modelado pelo tempo.

O que fascina é o seu perfil nebuloso, indulgente
perante o movimento dos sóis, os seus desígnios
no desvio dum olhar para o lado dos ocasos da luz.

O que inquieta é esta noção amarelenta do tempo,
as suas feições austeras imperfeitas desenhadas
nos veios deixados pela passagem das águas,
o paradoxo dos nossos dias idênticos absurdos.

Não há limite para as formas inacabadas do céu
as suas estrelas transgressoras da aventura temível
de erigir uma flor e destruí-la com um bafo de vento
vindo duma ciência chã, dum destino indecifrável
que se lê nestes fósseis da pedra, a impressão digital
dum deus desconhecedor dos segredos do amor.
m

16 comentários:

GarçaReal disse...

E são tantos os segredos do amor...Tanto há para desbravar.

Belo como sempre

Bom fim de semana

Bjgrande do Lago

Minha vida de campo disse...

Bela comparação, o amor e seus segredo. As vezes acertamos errando.
Feliz 2016.

Ailime disse...

Boa noite Genial Poeta.
Outra obra prima da sua poesia!
(Também as pedras a mim me interpelam. Encontrei aqui a resposta;))!Beijinhos e bom fim de semana.
Ailime

Portugalredecouvertes disse...

Votos de um Bom Ano amante da poesia e dos segredos das pedras e de toda a natureza :)
abraço
Angela

Fá menor disse...

Mas até às pedras trazem rastos do Amor.

Fá menor disse...

Mas até às pedras trazem rastos do Amor.

Arione Torres disse...

Oi amigo, vim lhe desejar uma excelente semana, abraços e fique com Deus!!

Brisa disse...

Olá tudo bem amigo

Muito têm a dizer estas pedras,dentro da grandeza do seu silêncio...

Bjo e continuação de uma boa semana

Elvira Carvalho disse...

A grandeza das pedras, é ainda assim menor que a do Amor.
Um abraço

Marina Fligueira disse...

¡Hola S, Viera!!!

Si esas piedras hablan nos develarían algún secreto: tus letras me parecen lindas metáforas poéticas. De mucho gusto como siempre.

Ten un resto de semana con mucha salud. Eh.
Te dejo mi gratitud y mi estima, un beso.

Fê blue bird disse...

A grandeza das pedras é diminuta perante a grandiosidade do amor.
Mais um belo e sensível poema.


Um beijinho

Evanir disse...

Quantas saudades de você amigo poeta ,
quantos poemas lidos e muitas vezes trazia os olhos marejados de lagrimas motivado pelas palavras tão bem colocadas em seus versos me emocionei por muitas vezes.
Um poeta como você amigo Vieira Calado
enriquece o mundo de amor.
Um final de semana feliz abraços saudades sempre.
Evanir.

Maria Rodrigues disse...

A grandeza das pedras está maravilhosa descrita num poema grandioso.
Um abraço
Maria

CÉU disse...

Poema muito profundo, rico no conteúdo e na forma.
É verdade! As pedras guardam tanta História e histórias.

Agradeço visita e comentário.
Abraço.

Vera Lúcia disse...

Olá poeta,

Um poema muito rico em sua construção; aliás, ao estilo peculiar de Vieira Calado.
Muitas pedras são modeladas pelo tempo, na misteriosa dança da natureza, e despertam o nosso imaginário sobre seu tempo, sua origem e histórias. São mesmo grandiosidades que, se por um lado trazem as digitais de "dum deus desconhecedor dos segredos do amor, por outro lado trazem a marca da criação Divina, que é puro amor.

Abraço.

Jaime Portela disse...

Há pedras com história...
Um excelente poema, gostei imenso.
Bom fim de semana, caro Vieira.
Um abraço.