segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Afonso Henriques, eu


Afonso Henriques eu, de espada de madeira
eu
de espada em punho a vida inteira.

Criei a eternidade do meu mundo
no universo
abri impérios e epopeias desde o berço
arrisquei mitos e quimeras para vencer
corri santos e deuses e sinais
e onde havia perigos a temer
foi onde aventurei e cresci mais. 

Afonso Henriques, eu, a vida inteira 
eu
empunhando uma espada de madeira!

Veja o vídeo AQUI  c/ música de Mozart

Enviar um comentário