sexta-feira, 2 de setembro de 2016

O DESTINO DA LUZ


Não é senão a vida
o destino supremo da luz.

Por isso o incansável coração procura as suas origens
o seu âmago
a madrugada dos sonhos

o brilho duns olhos
que emudece a clarividência
do que se vê nas sombras.

Por isso a tua vida
só vale pelo tempo da tua vida

só vale pela canseira da tua incessante busca
na luz que inundou teus olhos

com o esplendor que leste
de menino

num grão de trigo.
Enviar um comentário