sábado, 30 de abril de 2016

domingo, 24 de abril de 2016

PROCURO UM LUGAR

Procuro um lugar
nas margens do campo aberto,
um lugar para abrir
a voz das minhas interrogações
sentenciadas ao silêncio
das sentenças imperativas -

a minha desgastada busca
pelas estradas mudas
onde se busca o fim.

Não o encontro,
embora saiba que a fronteira
é vasta,

vastas as margens dos lugares
onde é possível
sonhar a aurora,
no abismo
de encontrar um caminho
de plenitude
no meio da bruma.

inédito

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Novelo de Pó


Não vou dizer-te os meus pensamentos íntimos
não quero convencer-te do que é inútil e vão
para a história impreterível das eras,
o redundante levado pelo fio dos séculos
direito a um céu velho de estrelas

porque o meu tempo é o que corre nas minhas veias
e só a mim pertence,
porque é apenas infinitivamente meu
o novelo de pó que a areia reorganiza
na geografia dum deserto,
a harmonia própria do meu próprio deserto.


sexta-feira, 8 de abril de 2016

TU


Negros são os teus cabelos loiros
amarelos também teus olhos cinza
de negro tingirei minha alma azul

E se gosto tanto dos teus olhos
no verde intenso de teus seios
ou no rosa velho dos teus lábios
e me fica tão bem a alma anil

é porque demais gosto 
dos tons variados do arco íris